header-area-background-wrapper
Menu
site-banner
center-right-menu

As Ilhas Maurícias procuram aumentar o seu crescimento em 2017

6 July 2017
As Ilhas Maurícias divulgaram o seu orçamento para 2017/2018 num discurso proferido por Pravind Jugnauth, Primeiro-Ministro e Ministro das Finanças, a 8 de junho. O Primeiro-Ministro divulgou um crescimento económico nos últimos 12 meses e previu mais crescimento, para além da redução do défice orçamental. No último ano, deu-se um crescimento de 3,9%, superior aos 3,2% de 2015/2016, sendo que Jugnauth prevê um aumento na ordem dos 4,1% este ano. Divulgou igualmente uma queda de 7,3% na taxa de desemprego no último ano, bem como de 1% na inflação. Já no investimento privado, registou-se um aumento de 5,7%, sendo o primeiro ano com crescimento positivo desde 2012.
 
O filho de Sir Anerood Jugnauth, ex-Presidente e três vezes Primeiro-Ministro do país, previu igualmente que o défice orçamental deverá descer para os 3,2% do produto interno bruto (PIB), em comparação com os 3,5% em 2016/2017. De acordo com os seus planos para o próximo ano, afirmou que: "Não devemos ficar por aqui". O Primeiro-Ministro anunciou o objetivo de fazer das Ilhas Maurícias um país com um rendimento elevado até 2023, o qual o Banco Mundial, em 2015, define como rendimento per capita cerca de 12 475 USD. Os mauricianos ganham atualmente 9740 USD e Jugnauth definiu como meta os 13 600 USD em 2023.
 
www.africanlawbusiness.com